Astronomia Amadora

Página Inicial
Introdução
História
Notícias
Big Bang
Via Lactea
Cosmologia
Galáxia
Buraco Negro
Sistema Solar
Estrela
Constelações
Classificação estelar
Catálogo Messier
Astrônomos
Estrelas + brilhantes
Imagens
Instrumentos
Curiosidades
Programas
Glossário
Links
Livro de Visitas
E-mail

Erros sistemáticos no cálculo do tamanho dos Planetas Extra-solares

 

Um estudo, realizado pelo astrofísico do Instituto de Astrofísica de Andalucía (IAA-CSIC) Antonio Claret, mostra problemas nos modelos de atmosferas estelares, implicando erros no tamanho calculado para os planetas extra-solares achados pelo método dos trânsitos.

As observações do trânsito do exoplaneta HD 209458b, realizadas pelo telescópio espacial Hubble, permitiram comparar os resultados obtidos por meio dos modelos com os resultados obtidos empiricamente e foram achadas incongruências questionando a validez dos modelos.

O método dos trânsitos permitiu descobrir sessenta dos mais de trezentos planetas detectados ao redor de estrelas similares com o Sol, e trata-se da técnica empregada pela missão Kepler, lançada em março de 2009 na busca de planetas similares com a Terra.

A vantagem desse método é que permite determinar o tamanho do planeta, embora para isso é preciso conhecer com precisão como é que se distribui o brilho ao longo da superfície da estrela, o que é conhecido como escurecimento de bordo e que se aprecia muito nitidamente no Sol, cujas regiões centrais são muito mais brilhantes do que o seu bordo.

Como a distância impede, geralmente, determinar, de forma direta, o escurecimento de bordo, para obter essa informação são utilizados os modelos de atmosferas.

(Fonte: http://www.iaa.es/prensa/pdf/090908105103.pdf)

Comentários:


Política de privacidade  |  Mapa do Site