Astronomia Amadora

Página Inicial
Introdução
História
Notícias
Big Bang
Via Lactea
Cosmologia
Galáxia
Buraco Negro
Sistema Solar
Estrela
Constelações
Classificação estelar
Catálogo Messier
Astrônomos
Estrelas + brilhantes
Imagens
Instrumentos
Curiosidades
Programas
Glossário
Links
Livro de Visitas
E-mail

China apresenta planos de sua estação espacial

 

Ainda faltam dois voos dos ônibus espaciais para garantir o término da construção da Estação Espacial Internacional, mas já surgem no horizonte os primeiros sinais de uma estação espacial fabricada na China.

Estação Espacial Chinesa

Depois de muitos acenos e especulações, oficiais ligados ao programa espacial chinês deram as primeiras informações sobre aquele que é considerado o próximo passo necessário dos voos tripulados do país - o estabelecimento de uma base permanente em órbita da Terra.

A estação espacial chinesa será muito menor do que a ISS, e menor mesmo do que a antiga estação russa MIR.

A estação terá um módulo principal de 18,1 metros de comprimento, capaz de abrigar três astronautas (ou taikonautas) e dois módulos com laboratórios medindo 14,4 metros cada um.

Haverá ainda pontos de atracação para uma nave tripulada e para uma nave de carga, que poderão ficar ligadas à estação ao mesmo tempo.

Os oficiais anunciaram também o lançamento de um concurso nacional para batizar a estação espacial chinesa.

Passo a passo

Seguindo os passos dos Estados Unidos e da antiga União Soviética, a China empreenderá uma série de missões preparatórias para o estabelecimento de uma ocupação permanente no espaço.

Até o final de 2011, será tentada a primeira atracação automática de duas naves chinesas não-tripuladas, a Tiangong 1 e a Shenzhou 8 - a Shenzhou 5 levou o primeiro astronauta chinês ao espaço. Essa capacidade é essencial para a construção e a operação de uma estação espacial.

Se tudo correr bem, duas naves Shenzhou tripuladas se unirão à Tiangong 1 em 2012.

As naves não-tripuladas Tiangong 2 e Tiangong 3 serão as próximas, fazendo os primeiros testes de laboratórios no espaço - a primeira terá uma missão de 20 dias e a segunda ficará no espaço por 40 dias.

O passo final será lançar os módulos definitivos da estação.

Compatibilidade espacial

Já fazem 20 anos desde que a China anunciou pela primeira vez a intenção de construir sua própria estação espacial. Mas lá, como no ocidente, o projeto enfrentou grandes controvérsias dentro da própria comunidade espacial, sempre às voltas com o dilema entre voos tripulados e uma exploração espacial robotizada.

A segunda opção é tida como mais barata e mais simples, enquanto a segunda é mais flexível e tem maior apelo junto ao público.

O projeto prevê que a estação espacial chinesa esteja pronta em 2020, uma época interessante, quando a Estação Espacial Internacional estará se aproximando do final de sua vida útil e com os primeiros problemas de obsolescência.

De olho em um mercado potencial, as autoridades chinesas afirmam que as docas de atracação da estação serão totalmente compatíveis com as da Estação Espacial Internacional, o que permitirá a recepção de naves dos Estados Unidos (NASA), Rússia (Roscosmos), Europa (ESA) e Japão (JAXA).

Comentários:


Política de privacidade  |  Mapa do Site