Astronomia Amadora

Página Inicial
Introdução
História
Notícias
Big Bang
Via Lactea
Cosmologia
Galáxia
Buraco Negro
Sistema Solar
Estrela
Constelações
Classificação estelar
Catálogo Messier
Astrônomos
Estrelas + brilhantes
Imagens
Instrumentos
Curiosidades
Programas
Glossário
Links
Livro de Visitas
E-mail

Sonda DAWN chega à órbita do asteroide Vesta

 

A sonda norte-americana DAWN se tornou no último dia 16 de julho, a primeira nave a entrar na orbita de um objeto situado no cinturão de asteroide entre os planetas Marte e Júpiter. O objetivo será estudar o asteroide Vesta por um ano antes de prosseguir sua missão ao planeta-anão Ceres.

A confirmação da entrada na orbita do asteroide foi feita através de dados de telemetria enviados pela sonda, mas o momento exato de quando isso ocorreu ainda é desconhecido.

Segundo engenheiros do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, JPL, a captura da sonda dependia exclusivamente da massa de Vesta, que ainda está sendo estimada através dos dados enviados. Se Vesta é mais massivo, a gravidade também é mais forte e atraiu a sonda mais cedo. Se a massa de Vesta é menor, a gravidade também é mais fraca e a sonda levou mais tempo para entrar no domínio gravitacional do objeto.

Vesta tem 530 quilômetros de diâmetro e é o segundo objeto mais massivo dentro do cinturão de asteroides ente Marte e Júpiter. Por mais de dois séculos, telescópios baseados em terra e no espaço registram o asteroide, mas nunca com tamanha riqueza de detalhes. "Estamos começando a estudar um das mais antigas superfícies que existiam no início do Sistema Solar", disse Christopher Russell, cientista chefe da missão Dawn, ligado à Universidade da Califórnia.

Com a sonda em órbita, os engenheiros poderão agora realizar medições mais precisas da massa e da gravidade de Vesta.

A Missão

O objetivo da missão Down é detalhar as condições e processos que ocorreram no início do nosso sistema solar. Para isso serão investigados em detalhes os dois maiores proto-planetas que permaneceram intactos desde a sua formação.

Junto com outros objetos, Ceres e Vesta orbitam em uma extensiva zona entre Marte e Júpiter, conhecida como Cinturão de Asteroides. Cada um deles passou por processos evolucionários e dinâmicos muito diferentes, que ocorreram nos primeiros milhões de anos durante formação do sistema solar.

Vesta se localiza a 120 milhões de quilômetros da Terra e o tempo estimado para a conclusão da missão ao redor do asteroide é de 12 meses. Em seguida a sonda acionará novamente seus motores de íons, que a levará para um novo encontro, desta vez com o planeta-anão Ceres, previsto para 2015.

Quando se aproximar dos objetos, os cientistas e o público interessado terão acesso a uma grande variedade de novas imagens nunca vistas até então, incluindo montanhas, canions, crateras, fluxos de lava, calotas polares e possivelmente antigos leitos de lagos e desfiladeiros.

Comentários:


Política de privacidade  |  Mapa do Site