Astronomia Amadora

Página Inicial
Introdução
História
Notícias
Big Bang
Via Lactea
Cosmologia
Galáxia
Buraco Negro
Sistema Solar
Estrela
Constelações
Classificação estelar
Catálogo Messier
Astrônomos
Estrelas + brilhantes
Imagens
Instrumentos
Curiosidades
Programas
Glossário
Links
Livro de Visitas
E-mail

Observada a maior explosão estrelar já vista

 

Na primeira observação deste tipo, os cientistas do Instituto Weizmann de Ciência, de Israel, e da Universidade Estadual de San Diego, nos Estados Unidos, foram capazes de ver o que acontece quando explode uma estrela de 50 vezes o tamanho do Sol. Na medida em que acompanharam o espetacular evento, perceberam que a maior parte da massa da estrela colapsou, resultando num grande buraco negro. A explosão observada, chamada de supernova SN 2005gl, foi observada na galáxia espiral NGC-266, em 5 de outubro de 2005. Antes da explosão as imagens de arquivo do Hubble, obtidas em 1997, revelam o progenitor como uma fonte luminosa com magnitude absoluta de -10,3. Embora as explosões de estrelas - supernovas - tenham sido vistas com todos os elementos de detecção, desde o olho até a pesquisa de alta tecnologia com satélites, não se tinha uma observação direta do que acontece quando uma estrela enorme explode. El Dr. Avishay Gal-Yam, da Faculdade de Física do Instituto Weizmann, e o Prof. Douglas Leonard, da Universidade Estadual de San Diego, recentemente localizaram e calcularam a massa de uma estrela gigantesca próxima a explodir, acompanhando-a com observações durante a explosão e as suas seqüelas. A suas conclusões fornecem apoio para a teoria reinante que afirma que as estrelas que cobrem entre dezenas a centenas de vezes a massa do Sol, acabam todas como buracos negros.

(Fonte: http://wis-wander.weizmann.ac.il/site/en/weizman.asp?pi=371&doc_id=5513)

Comentários:


Política de privacidade  |  Mapa do Site