Astronomia Amadora

Página Inicial
Introdução
História
Notícias
Big Bang
Via Lactea
Cosmologia
Galáxia
Buraco Negro
Sistema Solar
Estrela
Constelações
Classificação estelar
Catálogo Messier
Astrônomos
Estrelas + brilhantes
Imagens
Instrumentos
Curiosidades
Programas
Glossário
Links
Livro de Visitas
E-mail

Planeta pode ter sido engolido por estrela que orbitava

 

Planeta pode ter sido engolido por estrela que orbitava

Astrônomos encontraram os primeiros indícios da destruição de um planeta por sua estrela em processo de envelhecimento.

Os dados sugerem que o planeta desaparecido foi devorado quando sua estrela começou a se expandir em uma "gigante vermelha" - o equivalente estelar de uma idade avançada.

Em 2011, outra equipe já havia detectado dois exoplanetas literalmente cozidos por sua estrela, também em processo de se tornar gigante vermelha. Agora, contudo, parece que o planeta foi totalmente destroçado no processo.

O mesmo deverá ocorrer com o nosso Sol, dentro de alguns bilhões de anos.

"Um destino semelhante deve aguardar os planetas interiores do nosso Sistema Solar, quando o Sol se tornar uma gigante vermelha e se expandir até além da órbita da Terra, daqui a cerca de cinco bilhões de anos," disse Alex Wolszczan, da Universidade norte-americana Penn State.

Wolszczan também liderou o grupo que descobriu o primeiro planeta fora do Sistema Solar, no ano de 1992.

Pistas de lítio

A pista deixada pelo planeta desaparecido foi fornecida aos astrônomos pela quantidade de lítio observado na região.

"Nossa análise espectroscópica detalhada revela que esta estrela vermelha gigante contém uma quantidade anormalmente elevada de lítio, um elemento raro, criado principalmente durante o Big Bang, 14 bilhões de anos atrás," disse Monika Adamów, responsável pela pesquisa.

O lítio é facilmente destruído nas estrelas, razão pela qual sua abundância anormalmente alta nesta estrela antiga é tão incomum.

"Os teóricos identificaram apenas algumas circunstâncias especiais, que não a do Big Bang, em que o lítio pode ser criado em estrelas," comenta o professor Wolszczan. "No caso da BD+48 740, é provável que a produção de lítio tenha sido provocada por uma massa do tamanho de um planeta que mergulhou rumo à estrela."

A equipe também descobriu um planeta maciço em uma órbita fortemente elíptica em torno da mesma estrela vermelha gigante, que é mais antiga do que o Sol, estando agora com um raio cerca de 11 vezes maior que a inicial.

Comentários:


Política de privacidade  |  Mapa do Site