Astronomia Amadora

Página Inicial
Introdução
História
Notícias
Big Bang
Via Lactea
Cosmologia
Galáxia
Buraco Negro
Sistema Solar
Estrela
Constelações
Classificação estelar
Catálogo Messier
Astrônomos
Estrelas + brilhantes
Imagens
Instrumentos
Curiosidades
Programas
Glossário
Links
Livro de Visitas
E-mail

Cometa Hyakutake

 

Cometa Hyakutake

O Cometa Hyakutake (formalmente designado C/1996 B2) é um cometa descoberto em Janeiro de 1996, que passou muito perto da Terra no mês de Março desse mesmo ano. Foi considerado o maior cometa do ano de 1996, e um dos cometas que passaram mais perto do planeta Terra nos últimos 200 anos, o que fez com que fosse facilmente observado no céu noturno sendo visto por um grande número de pessoas em todo o mundo. O cometa cobriu temporariamente o muito aguardado cometa Hale-Bopp, que se aproximava do interior do Sistema solar, apesar do Cometa Hyakutake estar no seu estado mais brilhante por apenas alguns dias.

Observações científicas do cometa levaram a algumas descobertas notáveis. A mais surpreendente para os cientistas foi a descoberta de emissão de raios X a partir do cometa, pois foi a primeira vez que essa emissão foi encontrada. Os cientistas acreditam que esta emissão é causada pelas partículas ionizadas de vento solar que interagem com os átomos neutros do cometa.

A nave espacial Ulysses também cruzou inesperadamente a cauda do cometa a um distância de mais de 500 milhões de quilômetros do núcleo, mostrando que o cometa Hyakutake tinha a cauda mais longa até então conhecida para um cometa. O Hyakutake é um cometa de período longo, antes desta sua passagem pelo Sistema Solar, o seu período orbital era de cerca de 15.000 anos, mas a influência gravitacional dos planetas gigantes aumentou-o para 72.000 anos.

A descoberta

O cometa foi descoberto a 30 de Janeiro de 1996 por Yuji Hyakutake, um astrônomo amador do sul do Japão. Ele procurou cometas durante alguns anos e foi morar em Kagoshima em parte por causa do céus noturnos das proximidades das áreas rurais. Ele usava uns potentes binóculos com objetivas de seis polegadas para ver o céu na noite da descoberta.

O cometa que ele encontrou era realmente o segundo cometa Hyakutake, o primeiro era o cometa C/1995 Y1, que Hyakutake tinha descoberto apenas algumas semanas antes. Quando re-observava seu primeiro cometa (que nunca se tornou visível a olho nu), Hyakutake olhou para o céu e ficou surpreendido quando viu que havia um outro cometa, quase no mesmo local em que o outro tinha estado. Embora ele mal pudesse acreditar que tinha descoberto um segundo cometa tão próximo do primeiro, Hyakutake, relatou a sua observação na manhã seguinte ao Observatório Astronômico National do Japão. Mais tarde desse mesmo dia, a descoberta foi confirmada por observações independentes.


Política de privacidade  |  Mapa do Site