Astronomia Amadora

Página Inicial
Introdução
História
Notícias
Big Bang
Via Lactea
Cosmologia
Galáxia
Buraco Negro
Sistema Solar
Estrela
Constelações
Classificação estelar
Catálogo Messier
Astrônomos
Estrelas + brilhantes
Imagens
Instrumentos
Curiosidades
Programas
Glossário
Links
Livro de Visitas
E-mail

Cometa Halley

 
1P/Halley
Cometa Halley
Descoberta
Descoberto porEdmond Halley
Data1758
Outros nomesCometa Halley, 1P
Informações orbitais
 
Excentricidade (e)0,967
Semi-eixo maior (a)17,8 UA
Periélio (q)0,586 UA
Afélio (Q)35,1 UA
Período orbital (P)75,3 anos
Inclinação (i)162,3°
Último periélio27 de novembro de 1985
Próximo periélio28 de Julho de 2061

O cometa Halley é um cometa brilhante de período intermediário que retorna às regiões interiores do sistema solar a cada 76 anos,

aproximadamente. Sua órbita em torno do Sol está na direção oposta à dos planetas e tem uma distância de periélio de 0,59 unidades astronômicas; no afélio, sua órbita estende-se além da órbita de Netuno. Foi o primeiro cometa a ser reconhecido como periódico, descoberta feita por Edmond Halley em 1696.

Aparições

O cometa foi registrado pela primeira vez em 240 a.C. e mostrou-se visível a olho nu em todas as suas 30 aparições registradas. Nos anos 374, 607, 837 e 1066, apresentava um brilho maior do que a mais brilhante das estrelas do hemisfério celestial norte. A aparição de 1066 ficou registrada nas tapeçarias de Bayeux. O brilho do cometa, quando está no periélio, tem sido interpretado como uma indicação de que este perde aproximadamente 3x10^11 kg de gás e poeira em cada aparição; este valor representa cerca de 0,1% da sua massa total. As partículas de poeira maiores compõem um grupo de meteoros que é atraído pela Terra duas vezes por ano. Isto tem como conseqüência as chuvas de meteoros Eta Aquarid, no final de abril, e Orionidas, no final de outubro. A massa deste fluxo de meteoros indica que o cometa está na meia-idade: foi capturado pelo campo gravitacional de Júpiter, que o obrigou a descrever a órbita atual mais ou menos 200.000 anos atrás, numa época em que seu núcleo tinha aproximadamente 19 km de diâmetro. Este núcleo agora tem mais ou menos 11 km de diâmetro e dentro de 300.000 anos terá desaparecido completamente. O sucesso da predição de Edmond Halley do retorno de seu cometa em 1759 foi considerado como uma prova sensacional da lei da gravitação de Newton.

1985/1986

Na reaparição de 1985, a humanidade tinha já 28 anos de era espacial e uma frota de espaçonaves, inclusive a sonda Giotto, foi enviada para observá-lo.

Estavam também planejadas que duas missões do ônibus espacial a STS-51-L que resultou na destruição do Challenger e a STS-61-E observariam o cometa a partir da órbita terrestre baixa. A STS-61-E seria a próxima missão a decolar após o final do vôo do Challenger. Agendada para Março de 1986, transportaria o observatório ASTRO-1, uma plataforma de estudo do Halley. A missão foi cancelada e o Astro-1, com uma nova configuração de telescópios, somente foi ao espaço no final de 1990.

Futuro

O próximo periélio do Cometa Halley será em 28 de Julho de 2061.


Política de privacidade  |  Mapa do Site