Astronomia Amadora

Página Inicial
Introdução
História
Notícias
Big Bang
Via Lactea
Cosmologia
Galáxia
Buraco Negro
Sistema Solar
Estrela
Constelações
Classificação estelar
Catálogo Messier
Astrônomos
Estrelas + brilhantes
Imagens
Instrumentos
Curiosidades
Programas
Glossário
Links
Livro de Visitas
E-mail

Vocabulário Astronômico - Letra "D"

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

- Declinação

Equivale a latitude na esfera celeste. Os graus ao norte do equador celestial são positivos, enquanto que ao sul são negativos.

- Defeito zonal

Termo usado para se referir à um defeito em uma lente ou espelho que só ocorre  em determinada zona, ou seja, um defeito circunscrito à uma área limitada e que não está espalhado sobre toda a superfície óptica.

- Deimos

Deimos Deimos (MII) É um satélite de Marte e foi descoberto em 1877 por A. Hall (Estados Unidos). Deimos, nome que significa "terror", é o menor dos dois muito pequenos satélites de Marte. Deimos tem somente 12,6 km de lado a lado e uma massa de 1,80 x 1015 kg. Sua órbita está a uma distância média de 23000 km de Marte. Não é descartada a possibilidade de que Deimos seja um asteroide capturado por Marte.

- Densidade

É a massa por unidade de volume de uma substância. Deste modo, calculamos a densidade de um corpo dividindo o valor de sua massa pelo valor de seu volume. Isto significa que a densidade é uma medida de quão massivo (ou seja, quanta massa) um objeto é por unidade de volume. Por exemplo, ferro é mais denso do que a madeira; um metro cúbico de ferro pesa mais do que um metro cúbico de madeira.

- Densidade Crítica do Universo

O valor preciso para a densidade total do Universo é chamado de "densidade crítica". Calcula-se que a densidade crítica seja, aproximadamente, (1-2) x 10-26 kg/m3. Isto é, aproximadamente, 100 vezes maior do que a densidade média inferida estar presente na matéria visível, tal como estrelas e galáxias. Vários cientistas acreditam que o Universo deve ter a densidade crítica e, conseqüentemente, há um problema da matéria escura, no sentido de que deve haver muito mais massa presente no Universo em formas que nós ainda não detectamos.

- Desdemona

Satélite de Urano descoberto em 1986 pela sonda espacial Voyager 2.

- Deslocamento para o Azul ("blueshift")

Quando um objeto distante se move na direção de um observador as linhas no seu espectro se deslocam para comprimentos de onda mais curtos (mais "azuis"). Isto ocorre por causa da aparente compressão da onda luminosa. Como resultado desta compressão o comprimento de onda fica mais curto e assim se desloca para o lado azul do espectro eletromagnético. O deslocamento para o azul de um objeto astronômico é uma indicação da velocidade na qual este objeto está se aproximando do observador.

- Deslocamento para o Vermelho   ("redshift")

É um aumento no comprimento de onda da luz que é emitida por um objeto que está se afastando de nós. Este aumento no comprimento de onda faz o objeto parecer ser mais vermelho do que ele realmente é. Por exemplo, quando uma estrela está se afastando da Terra sua luz parece mais vermelha, as ondas luminosas são alongadas, alongando o comprimento de onda. A expansão do Universo foi descoberta quando E. Hubble observou que a luz proveniente de quase todas as outras galáxias era deslocada para o vermelho. Compare isto com deslocamento para o azul

- Despina

Despina Despina é um satélite de Netuno que foi descoberto em 1989 pela sonda espacial Voyager 2, da NASA. Despina é um satélite muito pequeno, com cerca de 148 km de diâmetro. Ele está em órbita a cerca de 52530 km do centro de Netuno.

 

- Dia Sideral

Tempo que a Terra leva para completar uma rotação com relação a uma determinada estrela. Antigamente os astrônomos acreditavam que o dia sideral  era  constante,   porém  agora  sabem  que  ele  aumenta aproximadamente 0,003 segundos a cada ano porque a velocidade de rotação da Terra está diminuindo. O dia sideral médio tem 23 horas, 56 minutos e 4,1 segundos.

- Dia Solar

É o intervalo de tempo entre duas passagens meridianas, sucessivas, do Sol. Os nossos relógios estão baseados neste intervalo de tempo. Deste modo, na Terra, um dia solar é equivalente a 24 horas em média.

- Diagrama Hertzsprung-Russell (Diagrama H-R)

É um diagrama no qual as luminosidades das estrelas são representadas graficamente contra as suas cores ou tipos espectrais. Na maneira convencional na qual este diagrama é construído, a luminosidade aumenta logaritmicamente, ao longo do eixo vertical, para cima, enquanto que a temperatura aumenta da direita para a esquerda ao longo do eixo horizontal. As estrelas não ocupam todas as regiões do diagrama H-R. Ao invés disso, elas formam várias seqüências, a mais importante sendo a chamada seqüência principal, onde estão as estrelas da seqüência principal, o ramo das gigantes onde estão as estrelas gigantes e o ramo horizontal.

- Dicotomia

O ponto em que a Lua, Mercúrio ou Vênus estão exatamente à meia fase.

- Difração

Desvio da radiação eletromagnética (luz, ondas ultra-violetas, etc) à medida que ela passa ao redor dos objetos. A radiação com ondas mais longas se curva mais. A difração cria discos de ar ou círculos de luz, com falsos anéis à sua volta.

- Dione

Dione Dione (SIV) é um dos 18 satélites de Saturno e foi descoberto, em 1684, por G. D. Cassini (Itália). Ele tem um diâmetro de, aproximadamente, 1120 km. Sua superfície é gelada com crateras, planícies e faixas de material brilhante. Algumas de suas crateras tem mais de 100 km de largura. Sua densidade é de 1,43 g/cm3, sendo, portanto, o mais denso dos satélites de Saturno, o que indica que ele deve ter uma grande região central rochosa. Dione está em órbita a uma distância média de 378115 km de Saturno, e gira em torno do planeta em, aproximadamente, 65,75 horas.

- Disco de Acréscimo

disco de acréscimo no centro da galáxia NGC 4261Disco de matéria espiralando ao redor de um objeto, tal como um buraco negro ou uma estrela de nêutron. Se este objeto compacto orbitar uma estrela gigante vermelha, sua gravidade poderá retirar gás das camadas externas desta estrela. Este gás ganha velocidade a medida que espirala para dentro e suas partículas se tocam atingindo temperaturas de milhões de graus e emitindo raios X.

- Distância Focal

É a distância que vai da lente objetiva ou espelho primário até o ponto focal onde os raios de luz convergem. Nos telescópios refletores e catadioptricos esta distância depende da curvatura dos espelhos, em que uma curva mais acentuada resulta numa distância focal mais curta. Nos telescópios refratores depende das curvas das lentes e do tipo de vidro utilizado. É geralmente expresso em milímetros, centímetros ou polegadas.

- Dobsoniano

Chama-se de dobsoniano o telescópio refletor newtoniano montado sobre uma base alta-azimutal rústica e simplificada, geralmente feita de madeira. Este tipo de montagem foi propagado pelo astrônomo amador John Dobson e por isso a base leva seu nome.

Uma das idéias de John Dobson era simplificar os telescópios para que mais pessoas pudessem ter um telescópio de grande porte, que poderia ser construído por elas mesmas com materiais comuns e baratos.

A montagem dobsoniana foi um sucesso e hoje muitos telescópios industrializados também estão disponíveis com este tipo de montagem.

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Política de privacidade  |  Mapa do Site