Astronomia Amadora

Página Inicial
Introdução
História
Notícias
Big Bang
Via Lactea
Cosmologia
Galáxia
Buraco Negro
Sistema Solar
Estrela
Constelações
Classificação estelar
Catálogo Messier
Astrônomos
Estrelas + brilhantes
Imagens
Instrumentos
Curiosidades
Programas
Glossário
Links
Livro de Visitas
E-mail

Vocabulário Astronômico - Letra "M"

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

- MACHOs (Massive Compact Halo Objects)

MACHO significa "MAssive Compact Halo Object". MACHOs são objetos que poderiam explicar uma parte (ou toda) da matéria escura nos halos de galáxias, sob a forma de anãs brancas, estrelas de neutrons e buracos negros. A hipótese da existência dos MACHOS nos diz que uma significante fração da matéria escura no halo da Via Láctea é constituída por objetos como anãs marrons ou planetas. Estes objetos são conhecidos, genericamente, como MACHOS. A assinatura destes objetos é a ocasional amplificação da luz proveniente de estrelas extragalácticas por meio do efeito de lente gravitacional. A amplificação pode ser grande mas os eventos são extremamente raros. É necessário monitorar fotometricamente vários milhões de estrelas por um período de anos a fim de obter uma taxa de detecção útil.

- Magnetosfera

magnetosferaÉ a região que circunda um planeta e que contém partículas carregadas que são controladas pelo campo magnético do planeta.

- Magnitude

Intensidade do fluxo de radiação (por exemplo, luz) que se recebe de um astro. Substituiu o antigo termo "grandeza" na medida do brilho de um astro. Para manter certa associação com grandezas, uma menor magnitude representa um maior brilho e uma maior grandeza representa um menor brilho.

- Magnitude absoluta

Magnitude que um astro teria se fosse colocado a uma distância padronizada de 10 parsecs. A magnitude absoluta do Sol é de 4,85 (aproximadamente o que antigamente se chamava de "estrela de quinta grandeza").

- Magnitude aparente

Magnitude de um astro medida com a observação, sem considerar que a medida é afetada pelas diferentes distâncias dos astros (astros mais próximos tendem a uma menor magnitude, ou seja, maior brilho). Para anular o efeito das distâncias usa-se a magnitude absoluta. Foi desenvolvida pelo astrônomo grego Hiparco há mais de 2000 anos

- Magnitude limite

A maior magnitude (o menor brilho) que um dado instrumento pode detectar.

- Mancha Solar

manchas solaresTempestade magnética na superfície do Sol que aparece como uma área escura. Uma mancha solar é aproximadamente 1.500 graus Celsius mais fria do que o material ao seu redor. O número de manchas solares que vemos no Sol em uma certa época parece ter um ciclo de 11 anos.

- Marte

Martetambém chamado de "planeta vermelho", é o quarto planeta a partir do Sol.

 

- Massa

É a medida da quantidade de matéria em um objeto. A massa é uma propriedade intrínseca de um objeto que mede a sua resistência a um processo de aceleração. No uso diário a massa é medida em unidades de gramas, kilogramas e toneladas. No entanto, a Astronomia, por estudar corpos com grandes massas, usa como unidade de medida a massa solar.

- Massa solar

massa solarÉ a quantidade de massa no nosso Sol e corresponde a 1,99 x 1030. Ela é também a unidade na qual as massas de outras estrelas, galáxias e outros corpos celestes grandes são expressas. Um buraco negro tem algo entre um milhão a um bilhão de massas solares

- Matéria

Qualquer coisa que tem massa e ocupa espaço.

- Matéria escura

é a matéria que não pode ser detectada pelos instrumentos atuais, embora a sua existência possa ser inferida pelas suas interações gravitacionais. Por exemplo, estudando a velocidade na qual os "braços" das galáxias espirais rodam, os astrônomos sabem que elas devem ter muito mais massa do que pode ser estimado com base na luz que um telescópio mede. Foi proposto que parte desta matéria poderia ser matéria escura. Você deve ter cuidado para não confundir matéria escura com as nuvens interestelares escuras, que são regiões com alta concentração de poeira interestelar.

- Matéria interestelar

É a matéria que está distribuída no espaço, entre os corpos celestes, e que não é vista sob a forma de estrelas ou planetas. A matéria interestelar engloba o gás e a poeira que ou estão dispersos entre as estrelas ou se reúnem formando os vários tipos de nebulosas que conhecemos.

- Máximo solar

Um máximo solar é o mais alto nível em atividade solar, ou seja, a presença de flares, proeminências, manchas solares, buracos coronais, etc. Um máximo solar ocorre entre dois mínimos solares consecutivos.

- Max Planck

Max Karl Ernst Ludwig Planck 1858-1947. Prêmio Nobel de Física em 1918. Combinando as equações que haviam sido deduzidas por Wien e Rayleigh, Planck anunciou, em 1900, uma equação que agora é conhecida como a equação de Planck da radiação. Ele fez uma dedução teórica completa desta equação e introduziu na física o conceito de quantum de energia.

- Meio interestelar

O meio interestelar é a poeira, gás (principalmente hidrogênio), partículas de altas energias e campos de radiação que estão entre as estrelas em uma galáxia. O meio interestelar não é muito denso de modo algum. Ele é muito rarefeito e na suas maiores densidades ele é mais vazio do que o melhor vácuo que podemos produzir na Terra

- Mercúrio

É o planeta mais próximo do Sol, a uma distância de 0,387 U.A.. Ele é o primeiro dos chamados planetas terrestres. Mercúrio é um planeta rochoso e pequeno, seu raio sendo pouco maior do que 1/3 do raio da Terra. Ele é o mais denso de todos os planetas e a gravidade na sua superfície é 3,7 vezes aquela da Terra. Ele quase não tem atmosfera, esta sendo apenas uma camada muito tênue. A temperatura média da sua superfície é de 440 Kelvin, o que corresponde a cerca de 170oC.

- Meteoro

Meteoros são meteoróides que se queimam na atmosfera de um corpo celeste, como a Terra.

- Mês sinódico

Também conhecido como MES LUNAR é o intervalo de tempo entre duas Luas Novas ou Luas Cheias sucessivas. Ele dura 29 dias, 12 horas e 44 minutos.

- Metal

Nome usado pelos astrofísicos para se referir a todos os elementos mais pesados do que o hélio. Deste modo chamamos de "metais"todos os elementos químicos exceto o hidrogênio e o hélio. É comum referências do tipo: "O Universo é composto de hidrogênio, hélio e traços de metais". Para a astronomia, elementos tais como carbono, oxigênio, sódio, alumínio, cloro, cálcio, ferro, etc, são genericamente citados como "metais". Veja que este é um uso da palavra metal muito diferente da definição usual da química

- Meteorito

são fragmentos de material que caem do espaço e impactam sôbre outros corpos celestes maiores. São rochas de origem extra-terrestre encontradas sôbre a Terra. Vemos então que um meteorito é um fragmento de rocha, proveniente do espaço, que sobrevive à sua queda sobre a Terra. Um meteorito é um meteoro que caiu na Terra. Os meteoritos são formados ou por rocha, ou ferro ou ferro-rochoso. Em geral eles recebem o nome do local onde cairam.

- Meteoro

Mm meteoro é um meteoróide que entra na atmosfera de um corpo celeste (seja ele um planeta ou um satélite) e queima completamente, por causa do atrito com esta atmosfera, antes de impactar com a superfície do planeta ou satélite. Usualmente o meteoro faz um rápido rasto (ou traço) de luz que é visto no céu noturno à medida que ele atravessa a atmosfera. Vemos isto constantemente quando meteoróides, na maioria das vezes apenas poeira, queimam à medida que entram na atmosfera superior da Terra. Os meteoros são conhecidos popularmente como Estrelas Cadentes (em inglês "Shooting Stars") embora não tenham, absolutamente, qualquer tipo de relação com as estrelas. A maioria dos meteoros são destruídos antes de atingirem a superfície da Terra.

- Meteoróide

Meteoróides são fragmentos de material que vagueiam pelo espaço e que, segundo a International Meteor Organization (Organização Internacional de Meteoros), possuem dimensões significativamente menores que um asteroide e significativamente maiores que um átomo ou molécula, distinguindo-nos dos asteroides - objetos maiores, ou da poeira interestelar - objetos micrométricos ou menores.

Os meteoróides derivam de corpos celestes como cometas e asteroides e podem ter origem em ejeções a de cometas que se encontram em aproximação ao sol, na colisão entre dois asteroides, ou mesmo ser um fragmento de sobra da criação do sistema solar. Ao entrar em contacto com a atmosfera de um planeta, um meteoróide dá origem a um meteoro.

- Mir

Famosa estação espacial russa e de certa forma a pioneira da Estação Espacial Internacional. Mir é a palavra russa para 'paz' e a estação esteve em órbita de 1986 a 2003  abrigando astronautas de diversos países além da própria Rússia. Com 100 toneladas a Mir era uma visão magnífica através da janela de um ônibus espacial norte-americano, este aliás foi usado em algumas missões conjuntas entre os dois países. Em 2003 ela encerrou as operações, sendo feita a reentrada controlada na atmosfera, destruindo a estação.

Dentro da Mir se estabeleceu o recorde atual de permanência no espaço. O feito é do cosmonauta Valery Polyakov que ficou 438 dias no espaço durante o ano de 1995.

- Movimento Diário ou diurno

Movimento aparente de rotação da esfera celeste no sentido de leste para oeste, provocado pelo movimento de rotação da Terra ao redor do seu eixo.

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Política de privacidade  |  Mapa do Site