Astronomia Amadora

Página Inicial
Introdução
História
Notícias
Big Bang
Via Lactea
Cosmologia
Galáxia
Buraco Negro
Sistema Solar
Estrela
Constelações
Classificação estelar
Catálogo Messier
Astrônomos
Estrelas + brilhantes
Imagens
Instrumentos
Curiosidades
Programas
Glossário
Links
Livro de Visitas
E-mail

Vocabulário Astronômico - Letra "U"

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

- Ultravioleta

É a região (também chamada de banda) do espectro etromagnético que gera comprimentos de onda que variam de 91,2 nanometros (nm) a 350 nm. Ela está, portanto, localizada entre a região do visível e aquela dos raios X. Consequentemente, os fótons que compõem a luz ultravioleta são mais energéticos do que os fótons que formam a luz visível. Esta radiação eletromagnética tem comprimento de onda mais curto do que a extremidade violeta do intervalo de luz visível. A atmosfera da Terra efetivamente bloqueia a transmissão da maior parte dos comprimentos de onda da radiação ultravioleta. Uma outra característica importante da radiação ultravioleta é o fato de que ela não é percebida pelo olho humano. Dizemos que a luz ultravioleta é tão "azul" que nós, humanos, não podemos vê-la. Assim, a luz ultravioleta é uma radiação eletromagnética invisível formada por comprimentos de onda muito curtos. No entanto, ela pode ser "vista" pelas suas conseqüências. A cor "bronzeada" que você obtém após uma exposição ao Sol é resultado direto da interação entre os raios ultravioletas emitidos pelo Sol e uma substância chamada melanina que existe na sua pele.

- Ultravioleta longíncuo ou extremo

É a parte de comprimento de onda mais curto da região espectral do ultravioleta. A região espectral chamada de ultravioleta extremo fica situada entre as regiões do ultravioleta e dos raios X, cobrindo comprimentos de onda entre 10 e 100 nanometros (nm). Ela é conhecida pelas iniciais de seu nome em inglês EUV (extreme ultraviolet).

- Umbra (eclípse)

Área de sombra total em um eclipse, aquela região para a qual a fonte de luz foi totalmente bloqueada. A área de sombra parcial é a penumbra.

- Umbra (mancha solar)

É a região mais interna, central, escura e fria de uma mancha solar. A umbra de uma mancha solar pode ter até 20000 km de largura e sua temperatura fria é de 3700 K. Na umbra o campo magnético do Sol é muito forte. A área em torno da umbra é a penumbra.

- Umbriel

Umbriel Umbriel (UII) é um dos maiores dos 18 satélites de Urano tendo sido descoberto, em 1851, por W. Lassell (Reino Unido). Com um diâmetro de 1170 km e massa de 1,27 x 1021 kg, Umbriel é o mais escuro de todos os satélites de Urano. Ele tem uma superfície fortemente craterizada, o que indica uma superfície velha. Curiosamente apresenta um anel brilhante no seu topo, provavelmente o chão de uma cratera, e que é chamada de "fluorescent cheerio" (um "alô! fluorescente"). Sua órbita está, na média, a 265970 km de Urano.

- Unidades de Medida de Comprimento, Distância e Energia

A Astronomia e a Astrofísica trabalham com distâncias e comprimentos incrivelmente grandes, como por exemplo a distâncias aos mais longínquos quasares e galáxias e o tamanho das galáxias elípticas gigantes. No entanto, estas ciências também trabalham com tamanhos incrivelmente pequenos, quando se trata de medir comprimentos de onda e estudar os processos da física de partículas elementares que ocorrem nos interiores estelares. Deste modo existem várias unidades, com seus múltiplos e sub-múltiplos, que são usadas correntemente em Astronomia para representar distâncias e comprimentos extremos. Entre os macrovalores citamos o ano-luz e suas sub-unidades que são o minuto-luz e o segundo-luz, o parsec, e a unidade astronomica (U.A.). Entre os microvalores, usamos o micron, o nanômetro, o fentometro e o Ångstrom. As unidades de tamanho angular são o grau, o minuto de arco e o segundo de arco, enquanto que as unidades de energia são o elétron-volt e seus múltiplos que são o keV, o MeV, o GeV e o TeV.
Existe um sistema de unidades, o sistema inglês, que está sendo gradualmente abandonado mas que ainda é visto em algumas publicações astronômicas. Este sistema usa como medidas inch (polegada), foot (pé) (plural feet) e mile (milha). O sistema ingles não é utilizado no Brasil, que adota, oficialmente, o sistema métrico. No entanto, eventualmente, você pode encontrar este tipo de unidades em algum texto e, portanto, é necessário saber transformar do sistema inglês para o sistema métrico.

- Universo

É a vasta extensão do espaço e do tempo, o conteúdo de toda a matéria e energia que existem. Tudo o que existe forma o Universo. Todos os tipos de radiação, todas as formas de matéria (gás, poeira, estrelas, planetas, etc.), até nós mesmos, tudo isto constitui o Universo. Por englobar todas as coisas, quaisquer que sejam as suas formas, não pode existir nada fora do Universo, ou não pertencente a ele. Entretanto, limitações tecnológicas não nos permitiram, ainda, conhecer todo o Universo. Somente uma parte dele é observada com o auxílio dos potentes telescópios terrestres e orbitais, tais como o Hubble Space Telescope. Consequentemente, não sabemos qual é o seu verdadeiro tamanho. O Universo observável tem o seu tamanho determinado pela distância que a luz viajou desde que o Universo foi formado no Big Bang, a cerca de 12 a 15 bilhões de anos atrás.

- Urano

UranoÉ o sétimo planeta a partir do Sol. Este planeta enorme e gelado é coberto com nuvens e está circundado por um cinto de 11 anéis e 18 satélites naturais. Este gigante gasoso é o terceiro maior planeta do nosso Sistema Solar, sendo menor apenas do que Júpiter e Saturno. Ele tem aproximadamente 4 vezes o diâmetro da Terra e é 14 vezes mais massa do que o nosso planeta.

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Política de privacidade  |  Mapa do Site